RMMG - Revista Médica de Minas Gerais

Volume: 29. (Suppl.10) DOI: http://www.dx.doi.org/10.5935/2238-3182.20190081

Voltar ao Sumário

Suplemento do 2º Curso de Antibiocoterapia LIPDIP/LADIP

Síndrome hemorrágica após acidente por lonomia: relato de caso

Bruna Lana Ziviani1; Gabriela Patrus Ananias de Assis Pires1; Isabelle Costa Moresi2; Rúbia Moresi Vianna de Oliveira1; Thaís Figueiredo Araújo1; João Paulo Dinali Santos Oliveira3; Marco Polo Assis da Motta3

1. Residentes de Clínica Médica do Hospital João XXIII
2. Acadêmica de medicina Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais
3. Acadêmicos de medicina da Universidade José do Rosário Vellano

 

Resumo

Lepidópteros são insetos, mais conhecidos como lagartas, sendo a maioria das espécies inofensiva ao homem. No entanto, os acidentes por esse tipo de inseto ganham importância médica quando provocados pelo gênero Lonomia obliqua. O contato pode provocar diversas manifestações clínicas, desde apenas manifestações cutâneas leves, como vermelhidão e prurido locais, até síndromes hemorrágicas, que podem culminar em sangramento intracraniano e insuficiência renal aguda, explicadas pela propriedade pró-coagulante do veneno desses animais. A gravidade dos acidentes irá depender dos seguintes fatores: tamanho ou estágio larval das lagartas, extensão anatômica do contato, quantidade de insetos envolvida, intensidade do contato e se houve esmagamento ou não. Os acidentes ocorrem principalmente nas regiões Sul e Sudeste do Brasil, com maior frequência no verão. O objetivo do presente estudo é relatar um caso de síndrome hemorrágica após acidente grave por Lonomia, que culminou em insuficiência renal aguda.

PALAVRAS-CHAVE: Lonomia. Acidente por Lonomia. Intoxicação por lagartas.

 

Referências

1. Zannin M, Lourenço DM, Motta G, Dalla Costa LR, Grando M, Gamborgi GP, et al. Blood coagulation and fibrinolytic factors in 105 patients with hemorrhagic syndrome caused by acidental contact eith Lonomia obliqua caterpillar in Santa Catarina, Southern Brazil. Thromb Haemost. 2003; 89; 355-64.

2. Pinto AF, Berger M, Reck JJr, Terra RM, Guimarães JA. Lonomia obliqua venom: In vivo effects and molecular aspects associated with hemorrhagic syndrome. Toxicon. 2010;56(7):1103-12.

3. Gamborgi G, Metcalf EB, Barros EJ. Acute renal failure provoked by toxin from caterpillars of the species Lonomia obliqua. Toxicon. 2006;47(1):68-74.

4. Guerrero Guerrero BA, Arocha-Piñango CL, Gil San Juan A. Lonomia achelous caterpillar venom (LACV) selectively inactivates blood clotting fator XIII. Thromb Res. 1997; 87(1):83-93.

5. Caovilla JJ, Barros EJ. Efficacy of two diferente doses of antilonomic sérum in the resolution of hemorrhagic syndrome resulting from envenoming by Lonomia obliqua caterpillars: a randomized controlled trial. Toxion. 2004; 43(7):811-8.

6. Andrade Filho A, Campolina D, Dias MB. Toxicologia na pratica clinica. 2ª ed. Editora Folium; 2013.

7. Lorini LM; Rebelato GS; Bonatti J. Reproductive parameters of Lonomia obliqua Walker, 1855 (Lepidoptera: Saturniidae) in laboratory. Braz. arch. biol. Technol [revista em Internet] 2004. [acesso em 22 de setembro de 2019]; 47(4). Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-89132004000400011&lng=en&n rm=iso