RMMG - Revista Médica de Minas Gerais

Volume: 30. (Suppl.6) DOI: http://www.dx.doi.org/10.5935/2238-3182.v30supl.5.01

Voltar ao Sumário

Editorial

Editorial

Editorial

Daniel Bodour; Mauro Gobira

 

Antifragilidade consiste em uma característica pela qual as adversidades não são superadas pela reação, mas pela aceitação. Nesse caso, aceitar não significa permanecer resignado perante um problema, mas entender o contexto em torno de um imprevisto e aprender e melhorar com isso.

Antifragilidade é a palavra que define o IV Congresso Acadêmico de Oftalmologia. Enfrentamos o ano de 2020, marcado pela assoladora pandemia pelo COVID-19, com foco, determinação e trabalho em equipe. Já tínhamos, antes da quarentena, um evento preparado, com espaço físico reservado para 400 pessoas. Hoje, nosso evento é o maior congresso acadêmico de Oftalmologia do Mundo, com 1604 inscritos, presentes em todos os Estados Brasileiros e três Países da América Latina.

Nada disso seria possível sem o trabalho das muitas mãos responsáveis pelo sucesso do evento. O primeiro agradecimento é para o nosso Professor Orientador, Dr. Fábio Nishimura Kanadani, o qual é um grande exemplo para todos nós e tornou possível a realização deste evento. Agradecemos também à Faculdade Ciências Médicas de Minas Gerais, aos 44 acadêmicos membros da Comissão Organizadora, às 7 Ligas parceiras, aos nossos patrocinadores, à Associação Brasileira de Ligas Acadêmicas de Oftalmologia e à Sociedade Mineira de Oftalmologia.

Nossa missão é preencher a lacuna de conhecimento de Oftalmologia na graduação em Medicina e criar uma comunidade de acadêmicos interessados na área, à nível internacional, potencializando talentos e criando conexões entre pessoas.

Para o ano de 2021, esperamos fazer ainda mais. Tendo nossa missão em vista, buscaremos expandir a nossa comunidade e fornecer uma experiência cada vez mais excelente para nossos ouvintes.

Aguardamos a todos em 2021,