RMMG - Revista Médica de Minas Gerais

Volume: 19. (3 Suppl.1)

 

Editorial

1 - Editorial

Rev Med Minas Gerais; 19.(3 Suppl.1):1, Jul/Set, 2009

Artigos de Revisao

2 - Analgesia de parto: bases anatômicas e fisiológicas

Labor analgesia: anatomical and physiological bases

Magda Lourenço Fernandes; Flavia Costa Junqueira de Andrade

Rev Med Minas Gerais; 19.(3 Suppl.1):3-6, Jul/Set, 2009

Parto normal pode produzir significante dor, requerendo tratamento apropriado. A dor do parto é um fenômeno complexo, influenciado por características anatômicas e fisiológicas, além de fatores psicossociais e culturais. O conhecimento da natureza multifatorial da dor é requisito básico para se realizar adequada analgesia de parto. Analgesia de parto promove conforto e bem-estar da mãe e pode melhorar as condições do feto. Esta revisão faz uma abordagem dos aspectos anatômicos e fisiológicos do parto normal e das particularidades da dor do parto, objetivando orientar a conduta anestésica na analgesia de parto.

Palavras-chave Parto Normal; Trabalho de Parto/fisiologia; Dor de Parto; Analgesia Obstétrica; Analgesia Epidural.

Labor can produce significant pain requiring appropriate management. Labor pain is influenced by anatomical, physiological, psychological and cultural characteristics. Knowledge of the nature of pain is essential to perform the adequate analgesia. Labor analgesia increases mother's satisfaction and may improve fetal condition. This review aims to guide professionals in order to provide the best anesthetic management of labor pain considering its anatomical and physiological characteristics.

Keywords Natural Childbirth; Labor Obstetric/physiology; Labor Pain; Analgesia, Obstetrical; Analgesia, Epidural.

3 - Analgesia de parto: bloqueios locorregionais e analgesia sistêmica

Labor analgesia: regional and sistemic analgesia

Juliana Faria de Freitas; Sofia Meinberg

Rev Med Minas Gerais; 19.(3 Suppl.1):7-14, Jul/Set, 2009

Está bem estabelecido que a analgesia de parto promove alívio eficaz, confiável e seguro para as dores do trabalho de parto e do período expulsivo. O objetivo desta revisão é discutir as opções disponíveis ao anestesiologista para realização desta técnica e, portanto, contribuir na promoção do parto humanizado.

Palavras-chave Parto Normal; Trabalho De Parto; Dor De Parto; Analgesia Obstétrica; Analgesia Epidural; Raquianestesia.

It is well known that labor analgesia provides effective, reliable and safe pain relief during labor and delivery. The objective of this review is to discuss the alternatives available, which will, eventually, contribute to a more humanized delivery.

Keywords Natural Childbirth; Labor Obstetric; Labor Pain; Analgesia, Obstetrical; Analgesia, Epidural; Anesthesia Spinal.

4 - Fisiologia e farmacologia da placenta: efeitos da anestesia sobre o útero, placenta e feto

Placental physiology and pharmacology: effects of anesthesiaon the uterus, placenta and fetus

Leandro Fellet Miranda Chaves; Itagyba Martins Miranda Chaves; Hellen Bedin Bonin; Tássia Veloso Gomes

Rev Med Minas Gerais; 19.(3 Suppl.1):15-23, Jul/Set, 2009

JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: o objetivo desta revisão é proporcionar ao leitor informações úteis para a condução adequada da anestesia obstétrica.
CONTEÚDO: inicialmente, discorre-se sobre a fisiologia e as funções da placenta e os principais determinantes do fluxo útero-placentário. Os mecanismos de passagem transplacentária de fármacos são elucidados com destaque para a difusão simples, que se fundamenta na lei de Fick. A correlação de técnicas e drogas anestésicas com a segurança materna, circulação útero-placentária e o bem-estar fetal é pormenorizada nos seguimentos da anestesia regional, relacionada ao uso de anestésicos locais e opioides e da anestesia geral, com o uso de anestésicos venosos, inalatórios e bloqueadores neuromusculares.
CONCLUSÃO: o progresso e novos conhecimentos sobre as técnicas anestésicas em obstetrícia são de suma importância para a segurança materno-fetal.

Palavras-chave Placenta; Troca Materno-Fetal; Feto; Anestesia Geral; Anestesia Por Condução; Anestesia Obstétrica.

BACKGROUND AND OBJECTIVES: The objective of this review is to provide the reader with useful information for the proper conduct of obstetric anesthesia.
CONTENTS: Initially, the authors discuss about the physiology and functions of the placenta and the major determinants of utero-placental flow. The mechanisms of transplacental transfer of drugs are elucidated with emphasis on simple diffusion, which is based in the Fick's law. The correlation of anesthetic drugs and techniques with maternal safety, uteroplacental circulation and fetal well-being is detailed in regional anesthesia, related to the use of local anesthetics and opioids, and in general anesthesia, related to the use of inhaled and intravenous anesthetics, and also neuromuscular blockers.
CONCLUSION: Progress and new knowledge about anesthetic techniques in obstetrics are important to provide a good level of security to the mother and fetus.

Keywords Placenta; Maternal-Fetal Exchange; Fetus; Anesthesia, General; Anesthesia, Conduction; Anesthesia, Obstetrical.

5 - Condutas anestésicas nas síndromes hemorrágicas obstétricas

Anesthetic management in obstetrical hemorrhagic syndromes

Alcebíades Vitor Leal Filho; Marilene Miranda Araújo; Carlos Alexandre de Freitas Trindade; Vinícius Caldeira Quintão

Rev Med Minas Gerais; 19.(3 Suppl.1):24-33, Jul/Set, 2009

Este artigo de revisão tem como objetivo abordar de maneira geral as síndromes hemorrágicas obstétricas, especialmente as hemorragias pós-parto, com ênfase nas condutas anestésicas recomendadas pela literatura atualizada por meio de artigos, livros textos e medicina baseada em evidências.

Palavras-chave Hemorragia; Gravidez; Anestesia; Hemorragia Pós-Parto.

This article reviews the hemorrhagic syndromes during pregnancy and pospartum, and current recommended anesthetic management of such conditions, through extensive analysis of updated review articles, text books and evidence-based medicine.

Keywords Hemorrhage; Pregnancy; Anesthesia; Postpartum Hemorrhage.

6 - Manejo anestésico na gestante obesa mórbida

Anesthetic management for the morbidly obese pregnant woman

Dener Augusto Diniz; Izabela Fortes Lima

Rev Med Minas Gerais; 19.(3 Suppl.1):34-51, Jul/Set, 2009

A prevalência da obesidade vem aumentando, apesar das estratégias de prevenção. Obesidade e gestação estão associadas a um vasto espectro de problemas, incluindo o risco aumentado de cesariana, diabetes, hipertensão e pré-eclâmpsia. Obesidade é um fator de risco para mortalidade materna relacionada à anestesia, sendo que a gestante obesa mórbida requer consulta pré-anestésica durante seu cuidado pré-parto. A utilização mais ampla das técnicas de anestesia regional pode reduzir a mortalidade materna ligada à anestesia na população obesa. A introdução profilática do cateter epidural na gestante obesa em trabalho de parto, quando não contraindicado, diminui potencialmente as complicações perinatais e anestésicas associadas à realização de anestesia geral ou regional em caráter de emergência.

Palavras-chave Obesidade; Anestesia; Analgesia; Trabalho de parto; Cesárea.

The prevalence of obesity continues to increase despite preventive strategies. Obesity in the pregnant woman is associated with a broad spectrum of problems, including dramatically increased risk for cesarean delivery, diabetes, hypertension and pre-eclampsia. Obesity is a risk factor for anesthesia related maternal mortality and the morbidly obese pregnant deserve an anaesthetic consultation during their antenatal care. A more liberalized use of regional techniques may be a means to reduce anaesthetic - related maternal mortality in the obese population. Prophylactic placement of an epidural catheter when not contraindicated in labouring morbidly obese woman would potentially decrease anaesthetic and perinatal complications associated with attempts at emergency provision of regional or general anaesthesia.

Keywords Obesity; Anesthesia; Analgesia; Labor, Obstetric; Cesarean Section.

7 - Cefaleia pós-punção da dura-máter em obstetrícia

Post-spinal punction headache after obstetric anesthesia

Vinicius La Rocca Vieira; Carlos Furtado Macedo; Elson José Martins de Sousa Júnior

Rev Med Minas Gerais; 19.(3 Suppl.1):52-58, Jul/Set, 2009

Neste artigo os autores fazem uma síntese atualizada dos aspectos históricos, fisiopatológicos, bem como da prevenção e tratamento da cefaleia pós-punção da dura-máter em obstetrícia, abordando conceitos já estabelecidos e trazendo novas perspectivas a fim de otimizar o seu manejo. Em virtude da maior incidência de cefaleia pós-punção da dura-máter em pacientes obstétricas e da prevalência dos bloqueios espinhais em obstetrícia, essa afecção torna-se extremamente importante para os anestesiologistas.

Palavras-chave Cefaleia pós-punção dural; Dura-máter; Anestesia obstétrica; Anestesia epidural.

In this article autors made a short discussion about historic and phisyopathologic aspects of post dural headache. Prevention and treatment are also goals of these revision, particulary in obstetric patients. Tradicional concepts as new researches are presents in this paper in order to offer a better approach of these important anaesthesic complication.

Keywords Post-dural puncture headache; Dura mater; Anesthesia, Obstetrical; Anesthesia, Epidural.

8 - Embolia por líquido amniótico

Amniotic fluid embolism

Bruno Carvalho Cunha de Leão; Yerkes Pereira e Silva

Rev Med Minas Gerais; 19.(3 Suppl.1):59-69, Jul/Set, 2009

A embolia por líquido amniótico (ELA) é uma entidade rara, porém associada a elevados índices de mortalidade para o binômio materno-fetal e também à morbidade devido às sequelas neurológicas de longo prazo. Em relação à mortalidade, ela vem decrescendo nos últimos inquéritos, porém ainda permanece entre as causas mais importantes de morte materna no mundo. A síndrome parece ser mais incidente do que tem sido publicada, porém somente são catalogados casos clinicamente exuberantes. No Brasil, o sub-registro das declarações de óbito dificulta ainda mais o real monitoramento dessa complicação. Algumas revisões já foram escritas sobre o tema e em todas a dúvida quanto à etiopatogenia dessa entidade permanece no centro da discussão. A ELA apresenta, ainda, fisiopatologia complexa que conduz a: hipertensão pulmonar, falência cardíaca e coagulação intravascular disseminada. O diagnóstico é clínico e, sobretudo, de exclusão, não havendo até o momento nenhum método isolado capaz de confirmar a embolia por líquido amniótico. A conduta mediante a suspeita é a instituição precoce e eficaz de medidas de suporte a vida e, como em mais de 60% dos casos o feto está intraútero, sua extração imediata deve ser realizada, se houver maturidade pulmonar para tal. Amplia-se aqui a discussão sobre uma hipótese: a dramaticidade dos casos estaria relacionada não propriamente ao fenômeno embólico, mas sim às alterações humorais provocadas por fatores contaminantes, como a presença de mecônio no conteúdo embolizado.

Palavras-chave Embolia do Líquido Amniótico; Mortalidade Materna; Hipertensão Pulmonar; Insuficiência Cardíaca; Coagulação Intravascular Disseminada.

Amniotic Fluid Embolism (AFE) is rare, but associated with high mortality and  as well morbidity rates for the binomial maternal-fetal , due to long-term neurological sequels. Although mortality due to Amniotic Fluid Embolism has decreased in recent surveys, it still remains among the most important causes of maternal death in the world. The syndrome seems to have a higher incidence than has been published because only the most exuberant clinical cases are reported. In Brazil, the underregistration of death declaration, hampers further the real monitoring of  complications. Several revisions were written on the topic but the pathogenesis of the syndrome remains unclear. The AFE has still complex pathophysiology that leads to pulmonary hypertension, heart failure and disseminated intravascular coagulation. The diagnosis is based on clinical signs and symptoms after  excluding other possibilities, because there is still not any laboratory or imaging method able to confirm the Amniotic fluid embolism. After initial suspicion, the treatment should be the institution of early and effective life suportive actions.In  more than 60% of the cases, at the time of diagnosis, the fetus is still in maternal uterus, and its  extraction must be done immediately, as long as allowed considering lung maturity . In this revision , we would like to make other considerations discussing the  hypothesis that the great majority of  the most severe cases are not only related to embolic phenomena, but to also humoral changes caused by contaminant factors, such as the presence of meconium  in embolized content.

Keywords Embolism, Amniotic Fluid; Maternal Mortality; Hypertension, Pulmonary; Heart Failure; Disseminated Intravascular Coagulation.

9 - Anestesia para cirurgia não-obstétrica durante a gravidez

Anesthesia for nonobstetric surgery during pregnancy

Walkíria Wingester Vilas Boas; Michelle Reis de Lucena; Renata da Cunha Ribeiro

Rev Med Minas Gerais; 19.(3 Suppl.1):70-79, Jul/Set, 2009

Anestesiologistas em cada subespecialidade encontram, com variada regularidade, pacientes se apresentando para cirurgias durante o curso de uma gravidez. Até 2% de todas as mulheres grávidas são submetidas à cirurgia não-obstétrica durante a gravidez, que pode ser indicada em qualquer idade gestacional. O estágio da gestação e o procedimento cirúrgico indicado parecem ter influências prognósticas maternas e fetais. Em geral, o segundo estágio é tido como o mais oportuno para aqueles procedimentos que não podem esperar até depois do parto, porque a organogênese já está completa e o risco de parto prematuro é mais baixo do que no terceiro trimestre. A escolha da anestesia para a cirurgia não-obstétrica em grávidas possui características clínicas únicas, já que envolve dois pacientes e a fisiologia específica da gravidez. O objetivo final é promover uma anestesia segura para a mãe, enquanto simultaneamente minimiza-se o risco de comprometimento fetal. Manutenção da perfusão útero-placentária e adequada oxigenação materna preservam a oxigenação fetal e são de importância máxima para qualquer anestesia durante a gravidez.

Palavras-chave Procedimentos cirúrgicos operatórios; Cirurgia; Complicações na gravidez; Gravidez; Anestesia.

Anesthesiologists in every subspecialty encounter, with varying regularity, patients presenting for surgery during the course of pregnancy. About 2% of pregnant women undergo nonobstetric surgery during pregnancy, which may be required at any gestational age. Timing and indications for the surgical procedure seem critical to the maternal and fetal outcome. In general, the second trimester is regarded as the most opportune for those procedures which cannot be delayed until after delivery, as organogenesis is complete and the risk of preterm labor is lower than in the third trimester. The choice of anesthesia for nonobstetric surgery in pregnancy have unique clinical concern, since involves two patients and physiology specific to pregnancy. The ultimate goal is to provide safe anesthesia to the mother while simultaneously minimizing the risks to the fetus. Maintenance of uterine perfusion and adequate maternal oxigenation preserves fetal oxygenation and are of utmost importance to any anesthesia during pregnancy.

Keywords Surgical procedures, Operative; Surgery; Pregnancy; Pregnancy complications; Anesthesia.