RMMG - Revista Médica de Minas Gerais

Volume: 28. (Suppl.4)

 

Editorial

1 - Editorial

Editorial

Marco Aurélio Bernardes de Carvalho

Rev Med Minas Gerais; 28.(Suppl.4):1, Jul, 2018

Artigo Original

2 - Avaliação da sobrevida de pacientes com câncer do trato gastrointestinal em uma cidade do interior de Minas Gerais

Overall survival of gastrointestinal cancer patients in a countryside city of Minas Gerais

André Assunção Reis Mendes; Fernanda Cristina Thereza dos Santos; Marcelo de Oliveira Assis; Raiane Monteiro; Samuel Sanches Garcia Junior; Willian Soares Neves; Márcio Heitor Stelmo da Silva; Antônio José Fonseca de Paula; Priscilla Brunelli Pujatti

Rev Med Minas Gerais; 28.(Suppl.4):5-11, Jul, 2018

INTRODUÇÃO: Os estudos da sobrevida dos cánceres do sistema digestivo são de suma importância para avaliar a eficácia de tratamentos e prognósticos prováveis.
OBJETIVO: O objetivo do estudo foi correlacionar as variáveis clínicas e sócio epidemiológicas com a sobrevida dos pacientes diagnosticados com câncer do trato gastrointestinal em um hospital referencia de uma cidade de médio porte do interior de Minas Gerais.
MÉTODO: Estudo clínico retrospectivo, transversal, através da análise de 426 prontuários de pacientes diagnosticados com câncer do trato gastrointestinal, de 2010 a 2014. Os pacientes foram selecionados por meio de consulta ao Registro Hospitalar de Câncer. Calculou-se a probabilidade condicional de sobrevida pelo método de Kaplan-Meier.
RESULTADOS: Os pacientes eram, predominantemente, do sexo masculino (62,29%), na faixa etária de 70 a 95 anos (29,39%), leucodermo (65,80%), primeiro grau incompleto (54,39%), proveniente do SUS (78,29%), com histórico familiar de câncer (72,06%), sem histórico de tabagismo (44,59%) e etilismo (60,00%). A maioria dos pacientes apresentou estadiamento III (53,27%) e câncer colorretal (35,14%). Encontrou-se sobrevida média global de 16,5%. Pacientes encaminhados pelo SUS apresentaram menor tempo de sobrevida (p=0,03).
CONCLUSÃO: As variáveis relevantes para a sobrevida foram local acometido pelo câncer, escolaridade, tabagismo, origem do encaminhamento, estadiamento clínico e base mais importante para o diagnóstico. O câncer esofágico apresentou a menor sobrevida (mediana=248 dias).

Palavras-chave Análise de sobrevida, câncer, trato gastrointestinal.

INTRODUCTION: Gastrointestinal cancers survival studies are important in evaluating efficacy of treatments and probable prognostic.
OBJECTIVE: To correlate clinical and socio-epidemiological variables with the survival of patients diagnosed with cancer of the gastrointestinal tract in a hospital in a countryside city of Minas Gerais.
METHODS: Retrospective, cross-sectional, clinical study carried out through the analysis of 426 medical records of patients diagnosed with gastrointestinal tract cancer from 2010 to 2014. Patients were selected by checking Hospital Cancer Records. The conditional probability of survival was calculated using the Kaplan-Meier method.
RESULTS: Most patients were male (62.29%), 70 to 95 years (29.39%), fair-skinned (65.80%),low education level (54.39%), from the Unified Health System (78.29%) with no history of tobacco (44.59%) or alcoholic consumption (60.00%). The most affected site was the large intestine (35.14%), and the predominant stage was stage III (53.28%). The overall survival was 16.5%.
CONCLUSION: Variables relevant to survival were cancer site, educational level, history of tabagism, origin of cancer, clinical staging and basis for diagnosis. Esophagus cancer presented the lowest survival time, with a median of248 days.

Keywords Survival analysis, cancer, gastrointestinal tract.

3 - Avaliação das barreiras à prática de atividade física em pacientes com doenças crônicas não transmissíveis

Evaluation of barriers to physical activity in patients with chronic non-communicable diseases

Iago Gama Pimenta Murta; Daniel Fernando Barbosa Agostini; Flaminius Mendes Júnior; Gabriel Miranda De Senna Figueiredo; Moarley Pereira Gobira; Kaio Saad Paes Valadares; Gustavo Duque Yecker; Leda Marília Fonseca Lucinda

Rev Med Minas Gerais; 28.(Suppl.4):12-18, Jul, 2018

As doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) são hoje as principais causas de mortalidade em todo o mundo. Dentre elas as mais citadas são as de causa cardiovasculares e diabetes mellitus.
OBJETIVO: Identificar as barreiras à prática de atividade física em pacientes com doenças crônicas não transmissíveis.
METODOLOGIA: A amostra do presente estudo foi composta por pacientes adultos (> 18 anos). Os pacientes foram submetidos a aplicação do questionário do IPAQ para avaliação do nível de atividade física. Os pacientes que foram classificados como não ativos foram submetidos ao questionário de barreiras à pratica de atividade física.
RESULTADO: Um total de 186 pacientes com doenças crônicas tiveram as características sócio demográficas e clínicas investigadas, sendo destes, 53 ativos e 133 sedentários. O número médio de barreiras apresentadas pelos pacientes foi de 7,58 ± 3,30. Dos pacientes sedentários, 2,26% relataram uma única barreira, 29,34% relataram 2-5 barreiras, 49,63% relataram 6-10 barreiras e 18,79% relataram 10 ou mais barreiras à atividade física.
CONCLUSÃO: Pacientes com doenças crônicas apresentam alta prevalência de sedentarismo e as principais barreiras à prática de exercício identificadas neste estudo foram associadas à escolaridade, a renda, a presença de hipertensão arterial, doenças cardiovasculares e insuficiência cardíaca.

Palavras-chave Doença crônica, exercício, barreira, estilo de vida sedentário.

The Non-communicable chronic diseases (NCDs) are today the leading causes of mortality worldwide. Among them, the most cited are the cardiovascular diseases and diabetes mellitus.
OBJECTIVE: The aim of this study was to identify the physical activity barriers in patients with chronic non-communicable diseases.
METHODOLOGY: The present study was composed by adult patients (> 18 years) who were submitted to the IPAQ questionnaire to identify the level of physical activity. Patients who were classified as non-active were submitted to the questionnaire of barriers to the practice of physical activity.
RESULTS: A total of 186 patients with chronic diseases had socio-demographic and clinical characteristics investigated, 53 of them were active and 133 were sedentary. The mean number of barriers among the patients was 7,58 ± 3,30. In the sedentary patients, 2,26% reported a single barrier, 29,34% 2-5 barriers, 49,63% 6-10 barriers and 18,79% reported 10 or more barriers to physical activity.
CONCLUSION: Patients with chronic diseases have a high prevalence of sedentary lifestyle and the main barriers to exercise identified in this study were associated with education level, monthly income, hypertension, cardiovascular diseases and heart failure.

Keywords Chronic disease, exercise, barriers, sedentary lifestyle.

4 - Avaliação do autoconhecimento sobre comorbidades em pacientes tratados ambulatoriamente

Evaluation of self-knowledge of comorbidities in patients treated in an ambulatory

Ana Emilia Almeida Chaves; Gustavo Alves Morais; Kassandra de Oliveira Barbosa Gurgel; Merícia Costa Reis; Paula Farias Teixeira Geraldo; Tânia Maria Gonçalves Quintão

Rev Med Minas Gerais; 28.(Suppl.4):19-26, Jul, 2018

OBJETIVO: Comparar o autoconhecimento do paciente sobre suas comorbidades com as alterações laboratoriais e clínicas existentes.
MÉTODOS: Estudo descritivo realizado no serviço de cardiologia do Centro Ambulatorial de Barbacena. Foram aplicados 221 formulários, no período de abril a junho de 2017, que avaliaram informações dos pacientes sobre suas comorbidades, sendo posteriormente comparadas aos resultados laboratoriais e prontuário.
RESULTADOS: Devido a limitações no estudo, apenas 101 pacientes foram incluídos. No geral, 64,4% não sabiam sobre as alterações encontradas e 70,3% tratavam, porém sem resultado satisfatório. Sobre HAS, 83,1% eram portadores e houve alterações pressóricas em 64,4%. Sobre DM, 76,2% afirmaram não ser portadores, mas alterações glicêmicas foram encontradas em 63,4%. Sobre dislipidemia 51,5% afirmaram ser portadores e encontraram-se 40,6% com alterações lipídicas. Sobre DRC encontrou-se 8,9% de portadores, no entanto foi constatado alteração da função renal em 13,9% da amostra. Por fim, 18,8% dos entrevistados alegaram ser portadores de doenças tireoidianas sendo que a amostra apresentou 10,9% com alterações laboratoriais.
CONCLUSÃO: É necessário reforçar a implementação de estratégias de educação no início do tratamento e considerar a comunicação entre profissional de saúde e paciente decisiva no conhecimento. É de grande importância a atuação de equipes multiprofissionais no cuidado ao doente crônico.

Palavras-chave Cardiologia; Saúde Pública; Doenças cardiovasculares; Doença Crônica.

OBJECTIVE: Compare the self-knowledge that the patient has about his comorbidities with existing laboratory and clinical changes.
METHODS: A descriptive study performed at the cardiology department of the Centro Ambulatorial de Barbacena. A total of 221 forms were applied, from April to June 2017, which evaluated patients' information about their comorbidities and were later compared to laboratory results and medical records.
RESULTS: Due to limitations on the study, only 101 patients were included. Overall, 64.4% doesn't have the self-knowledge about their diseases and 70.3% were unbalanced, despite treatment. Regarding HAS, 83.2% were carriers and there were pressure changes by 64.4%. Concerning DM 76.2% stated that they were not carriers but glycemic changes were found in 63.4%. In regard to dyslipidemia, 51.5% stated that they were carriers and 40.6% were found with lipid changes. On DCR, 8.9% of patients were carriers but renal function was altered in 13.9% of the sample. Finally, 18.8% of the interviewees claimed to be carriers of thyroid disease considering the sample presented 10.9% with laboratory abnormalities.
CONCLUSION: There is a need to strengthen the implementation of education the beginning of the treatment and consider communication between health professional and patient in knowledge. It's also of great importance the performance of multiprofessional teams in chronic patient care.

Keywords Cardiology; Public Health; Cardiovascular Diseases; Chronic Disease.

5 - Contaminação por Staphylococcus aureus em leite humano pasteurizado e a presença deste microorganismo em sítios variados da lactante em um município de Minas Gerais

Contamination by staphylococcus aureus in pasteurized human milk and the presence of this microorganism in varied sites of the infant in a municipality of Minas Gerais

Bianca Carolina De Oliveira Carvalho; Camila Gonçalves Moreira; Iana Novais Dias; Maria Eduarda Schmidt França Costa; Marina Martins De Meireles; Cristina Maria Miranda Bello

Rev Med Minas Gerais; 28.(Suppl.4):27-32, Jul, 2018

INTRODUÇÃO: A colonização normal do recém-nascido inicia-se durante e após o processo de nascimento, até que seja estabelecida a flora normal endógena neonatal. A microbiota é importante na formação da defesa imunológica do indivíduo e o desequilíbrio dessa flora é denominado disbiose. Nota-se que o Staphylococcus aureus vem chamando a atenção nesse processo de disbiose por não fazer parte da flora indígena e que quando não se apresenta de forma assintomática, o patógeno é capaz de provocar infecções graves. Após o nascimento, o leite humano também influenciará na formação da microbiota do recém-nascido. Atualmente há um número crescente da utilização do leite humano pasteurizado e, caso o processo não seja efetuado adequadamente, poderá ocorrer complicações agudas como choque tóxico e intoxicações alimentares.
OBJETIVO: Analisar a presença de Staphylococcus aureus em vários sítios maternos, além de avaliar a presença desse micro-organismo no leite humano pasteurizado.
MATERIAIS E MÉTODOS: Trata-se de um estudo transversal, prospectivo e experimental realizado no período de julho de 2016 a março 2017, em que foi analisada a presença de Staphylococcus aureus em amostras de leite humano e sítios maternos, sendo estes: aréola, nasofaringe e polegar direitos. As amostras de leite foram colhidas de forma aleatória no Hospital Santa Casa de Misericórdia de Barbacena- MG após o processo de pasteurização ocorrido no Banco de Leite da cidade de Juiz de Fora. Todas as amostras, incluindo sítios e leite maternos, foram semeadas em meio de cultura e identificadas no laboratório de microbiologia da Faculdade de Medicina de Barbacena/FAME.

Palavras-chave Contaminação de mãos, contaminação nasofaringe, contaminação aréola, Staphylococcus aureus, leite materno ordenhado.

INTRODUCTION: Colonization of the newborn began during and after the birth process, until the definition of a normal endogenous neonatal flora. The microbiota is important in the formation of the individual's immune defense and flora imbalance and is called dysbiosis. It is noted that Staphylococcus aureus has been drawing attention to the process of dysbiosis. After birth, human milk will also influence the formation of the newborn's microbiota. There is an increasing number of uses for pasteurized human milk and, if the process is not carried out properly, acute complications can occur
OBJECTIVE: To analyze the presence of Staphylococcus aureus in several maternal sites, besides evaluating the presence of this microorganism in pasteurized breast milk.
MATERIALS AND METHODS: It is a cross-sectional, prospective and experimental study carried out from July 2016 to March 2017, in which the presence of Staphylococcus aureus in samples of human milk and maternal sites, being these areola, nasopharynx and right thumb.
RESULTS: In 300 seeded media, the growth was identified in 294 samples, among them, there was the presence of S. aureus in 258 samples. As for milk, there were 5 samples from a total of 24, 4 of which were positive for S. aureus and 1 compatible for a microorganism not contemplated in the study.
CONCLUSION: A high prevalence of Staphylococcus aureus contamination was observed in maternal sites and, to a lesser extent, in pasteurized human milk given to newborns.

Keywords Hands contamination, Nasopharyngeal contamination, areola contamination, Staphylococcus aureus, milked breast milk.

6 - Déficit Cognitivo em pacientes Migranosos: avaliação através do Addenbrooke's Cognitive Examination

Cognitive deficit in migrainous patients: evaluation trough Addenbrooke's Cognitive Examination

Bernardo Esteves Vargas Liguori; Carlos Eduardo de Oliveira Senna; Gustavo Gomes Grateki; Igor Carvalho Ribeiro da Fonseca; Paula Faria Pereira; Mauro Eduardo Jurno

Rev Med Minas Gerais; 28.(Suppl.4):33-38, Jul, 2018

INTRODUÇÃO: A migrânea é um tipo de cefaleia primária que pode ser acompanhada por foto e fonofobia, náuseas e até mesmo vômito. Tem sido relacionada à maior prevalência de lesões cerebrais clinicamente silenciosas com alteração da capacidade cognitiva de seus portadores.
OBJETIVO: Avaliar a capacidade cognitiva de pacientes migranosos com mais de dez anos de diagnóstico da doença em comparação não portadores de migrânea.
MÉTODOS: estudo observacional transversal, caso-controle, com amostra de 298 voluntários, 104 migranosos e 194 saudáveis, com idade entre 20 e 60 anos.
RESULTADOS: 50% dos migranosos apresentaram escores compatíveis com declínio cognitivo considerando ponto de corte 78 no Addenbrooke's Cognitive Examination - versão Brasileira revisada, comparado a 29,38% dos saudáveis que ficaram abaixo dessa pontuação. Considerando o ponto de corte 82, 58,65% dos migranosos e 37,11% dos não migranosos; em relação à pontuação de valor 83 a prevalência permanece maior nos migranosos, 60,58%, em comparação a 41,24% do controle; no que se refere ao ponto de corte 88, 78,85% dos migranosos ficaram abaixo dessa média e 60,82% dos sadios não alcançaram essa pontuação.
CONCLUSÃO: Observou-se que indivíduos migranosos apresentaram maior declínio cognitivo se comparados ao grupo controle, em todos os pontos de corte estabelecidos pelo teste.

Palavras-chave Enxaqueca, cognição, disfunção cognitiva.

INTRODUCTION: Migraine is a type of primary headache that can be accompanied by photo and phonophobia, nausea and even vomiting. It has been related to a higher prevalence of clinically silent brain lesions with alteration of the cognitive capacity of its patients.
OBJECTIVE: To evaluate the cognitive ability of migraine patients with more than 10 years of diagnosis of the disease compared with non-migraine patients.
METHODS: a cross-sectional observational, case-control study with a sample of 298 volunteers, 104 migrans and 194 healthy, aged between 20 and 60years.
RESULTS: 50% of the migrans presented scores compatible with cognitive decline considering a cut-off point 78 in the Addenbrooke's Cognitive Examination - Brazilian version revised, compared to 29.38% of the healthy ones that were below that score. Considering the cutoff point 82, 58.65% of the migraine patients and 37.11% of the non-migraine patients; in relation to the score of 83 the prevalence remains higher in the group of migrans, 60.58%, compared to 41.24% of the control; regarding cutoff point 88, 78.85% of the migraine patients were below this mean and 60.82% of the healthy ones did not reach this score.
CONCLUSION: It was observed that migraine individuals presented greater cognitive decline when compared to the control group, at all cut-off points established by the test.

Keywords Migraine, cognition, cognitive dysfunction.

7 - Intervenção e pesquisa sobre o conhecimento e disseminação de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST) em adolescentes de um município de Minas Gerais

Intervention and research on the knowledge and dissemination of Sexually Transmitted Diseases (STDs) among adolescents from a city of Minas Gerais

Amarildo Ferreira De Souza Junior; Bernardo Ramos Prates; Lucas Guimarães; Pedro Vidigal Rezende; Rodrigo Matta Diz Varisco; Cristina Maria Miranda Bello

Rev Med Minas Gerais; 28.(Suppl.4):39-46, Jul, 2018

A adolescência é a faixa de idade que apresenta a maior incidência de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST). Sua abordagem passou a merecer atenção especial, uma vez que apesar das constantes intervenções realizadas por agentes de saúde e pela Faculdade de Medicina de Barbacena, observou-se um aumento de suas notificações entre os residentes do município. Portanto, o presente estudo propôs descobrir qual a melhor maneira de intervir nesse grupo. Foi proposto então uma intervenção controle, de cunho tradicional e outra de cunho lúdico.
OBJETIVO: Verificar qual é o método de ensino mais eficaz para informar os adolescentes sobre DST.
MÉTODOS: Realização de questionários em um primeiro momento. Então divisão dos grupos em dois para um assistir à intervenção de cunho lúdico e outro para o de cunho tradicional. Realização novamente do mesmo questionário e análise estatística.
RESULTADOS: A realização de alguma intervenção demonstrou-se muito útil para a transmissão de informações entre os estudantes. Em relação à diferença entre os dois métodos de intervenção, um método não se demonstrou mais eficaz do que o outro.
CONCLUSÃO: O trabalho comprovou a eficácia das intervenções.

Palavras-chave Doenças Sexualmente Transmissíveis, adolescentes, intervenção.

Adolescence is the age range with the highest incidence of Sexually Transmitted Diseases (STD). Its approach came to deserve special attention, although despite constant interventions by health workers and by the Barbacena Medical School, there was an increase in the notifications among the city's residents. Therefore, the present study proposed to discover the best way to intervene in this group. It was then proposed a control intervention, the traditional one and another one, the recreational.
OBJECTIVE: To determine the most effective method to instruct adolescents about STD.
METHODS: Firstly, a test was carried out. Secondly, the sample was split into two groups. The first group was assigned to the traditional intervention, the second one for the informal intervention. Finally, the same test was applied and the results were submitted for further analysis. Results: Both interventions proved to be successful for enlightening the students. For the comparison of the interventions, there were no statistic differences between the methods.
CONCLUSION: The work has proved the effectiveness of interventions.

Keywords Sexually Transmitted Diseases, adolescents, intervention.

8 - Prevalência de osmofobia em pacientes migranosos e análise de odores desencadeantes

Prevalence of osmophobia in migrainous patients and analysis of triggering odors

Ana Carolina de Almeida Milagres; Caio Liguori de Paula; Emanuelle Mendonça; Lara Maria da Silva Gonçalves Costa; Marcela Silva de Assis; Mauro Eduardo Jurno; Raimundo Pereira da Silva-Néto

Rev Med Minas Gerais; 28.(Suppl.4):47-53, Jul, 2018

OBJETIVO: Avaliar a prevalência de osmofobia em pacientes migranosos, e verificar a família de odor pior interpretada ou que poderia atuar como gatilho para crises.
MÉTODOS: Estudo clínico de corte transversal com 141 pacientes, avaliando prevalência de osmofobia em indivíduos diagnosticados com migrânea. Questionou-se a presença de osmofobia e a avaliação foi feita por meio da inalação de seis odores apresentados de forma aleatória e sem sugestão quanto à identificação. Após cheirar os perfumes os pacientes atribuíram uma nota ao incômodo provocado, sendo "0" indiferente e "10" insuportável. Ao final foi questionada a presença de crise de dor e, em caso de resposta positiva, qual seria o odor desencadeante.
RESULTADOS: A prevalência de osmofobia foi 61,7%, com média de idade de 31,28 ±12,57 anos, sendo que 80,8% eram mulheres, e nessas a osmofobia foi mais prevalente, 30,5% tiveram crise após a apresentação dos odores e 79,1% identificaram o odor causador. Para todos os odores, os indivíduos que apresentaram crise de dor e osmofobia sempre atribuíram notas mais altas.
CONCLUSÃO: Osmofobia foi prevalente e as essências funcionaram como gatilhos de dor, porém, não foi encontrado um odor que se destacasse na capacidade de desencadear crises em migranosos.

Palavras-chave Cefaleia, transtornos do olfato, odores, enxaqueca.

OBJETIVE: Evaluate the prevalence of osmophobia in migrainous patients and verify the worst interpreted odor family or one that would act as a trigger to crisis.
METHODS: Cohort cross-sectional clinical study with 141 patients, evaluating the prevalence of osmophobia in individuals diagnosed with migraine. It questioned the presence of osmophobia and the evaluation was made by means of inhalation of six odors presented randomly and with no suggestion towards identification. After smelling the perfumes, the patients attributed a score to the provoked bother, being "0" indifferent and "10" unbearable. In the end, the presence of pain crisis was questioned, in case of a positive response, what was the triggering odor.
RESULTS: The prevalence of osmophobia was 61.7%, with a mean age of 31.28 ± 12.57years old, with 80.8% being women, and the osmophobia was more prevalent in those, 30.5% had a crisis after the odor presentation and 79.1% identified the triggering odor. For all odors, the individuals that reported pain crisis and osmophobia always attributed higher scores.
CONCLUSION: Osmophobia was prevalent and the essences worked as pain triggers, however, it wasn't found an odor that stood out in the capacity of triggering migrainous crisis.

Keywords Headache, olfaction disorders, odors, migraine.

9 - Preconceito, relações familiares e práticas de saúde em profissionais do sexo: uma abordagem qualitativa

Prejudice, familiar relations and health practices related to sex workers: a qualitative approach

Thaís Vinte de Andrade Costa; Mariana Penna Coelho Lourenço; Gustavo Henrique Silva Otoni; Fernanda Parentoni Santos; Carlos Eduardo Leal Vidala

Rev Med Minas Gerais; 28.(Suppl.4):54-62, Jul, 2018

OBJETIVO: Identificar fatores pessoais, psicossociais e da saúde das profissionais do sexo. Os temas abordados foram: preconceito, relação familiar, condições de trabalho e atendimento à saúde.
METODOLOGIA: Trata-se de um estudo qualitativo baseado em entrevistas feitas em Belo Horizonte.
RESULTADOS/DISCUSSÃO: Muitas profissionais do sexo não revelam sua profissão como forma de se protegerem do preconceito social e evitarem o distanciamento em suas relações familiares. Essas mulheres se mostraram expostas a um ambiente precário, inseguro e com condições inadequadas, onde o desgaste físico é intenso. Parte das entrevistadas acredita que o atendimento específico para elas é benéfico, embora algumas questionem se isso é preconceito. Essa divergência também foi encontrada na relação médico-paciente, pois algumas consideram os profissionais de saúde aptos a atendê-las e outras relataram que, pela discriminação, o atendimento se tornou inadequado.
CONCLUSÃO: Nota-se que o preconceito interfere nas relações familiares e na forma como as entrevistadas lidam com situações cotidianas. A negligência quanto aos cuidados de saúde, associada às precárias condições de trabalho, reforça a importância da promoção de saúde. Diante do contexto no qual essas profissionais estão inseridas, faz-se necessário maior número de pesquisas sobre esse grupo, uma vez que esse é um tema pouco explorado.

Palavras-chave Profissionais do sexo, Preconceito, Condições de trabalho, Prostituição, Saúde da mulher.

OBJECTIVE: Identify personal, psychological, social, and health factors regarding them. The survey covered the following topics: prejudice, family relations, work conditions and health care.
METHODOLOGY: this is a qualitative study based on interviews with sex workers in Belo Horizonte.
RESULTS/DISCUSSION: many sex workers do not reveal their profession as a way of shielding themselves from social prejudice and also to avoid distancing themselves from their family. These women are exposed to a precarious, unsafe and with inadequate conditions environment, where physical wear is intense. A group of the interviewers believes that having special health care is positive, however some of them question if this separation is prejudice in itself. This divergence was also found in the medical-patient relationship, since a part of them believes that medical professionals are able to take care of them, while others say that, due to the discrimination, health care has become inadequate.
CONCLUSION: It was shown that prejudice interferes in family relations and in the way the interviewers deal with day-to-day situations. The negligence regarding health care, associated with precarious work conditions, highlights the importance of health promotion. Due to the context in which these sex workers are immersed into, and since this subject is poorly explored, this study stress the need for more research to be carried out into this group.

Keywords Sex workers, Prejudice, Working condition, Sex work, Women's Health.

10 - Efeito neuroprotetor do sulfato de magnésio em recém-nascidos abaixo de 32 semanas admitidos em Unidade de Terapia Intensiva Neonatal

Neuroprotective effect of magnesium sulfate in newborns below 32 weeks admitted to Neonatal Intensive Care Unit

Ana Clara Barros Pinheiro; Ana Luísa Tolentino Santos; André Nascimento Campos; Letícia Maia Duarte; Marina Barbabela Grisolia de Oliveira; Drª. Síura Aparecida Borges Silva; Prof. Drª. Suzana Maria Pires do Rio

Rev Med Minas Gerais; 28.(Suppl.4):63-71, Jul, 2018

OBJETIVO: Avaliar a ação do sulfato de magnésio (MgSO4) para neuroproteção de recém-nascidos (RN) com idade gestacional menor que 32 semanas.
MÉTODOS: Estudo de série de casos realizado através da coleta de dados de prontuários de neonatos de até 31 semanas e 6 dias, admitidos na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN) de uma maternidade em Belo Horizonte, Minas Gerais, e de suas mães, entre janeiro de 2014 e dezembro de 2016. A comparação das variáveis quantitativas foi realizada pelo teste qui-quadrado de Pearson e pelo teste exato de Fisher. O nível de significância (p) utilizado foi de 0,05.
RESULTADOS: Foram analisados 230 prontuários de neonatos prematuros e suas mães. 170 fizeram uso do MgSO4 anteparto e 60 não utilizaram. Os grupos foram homogêneos quanto às variáveis analisadas. Houve diferença quanto à via de parto (p=0,001) e indicação de interrupção da gestação (p=0,000). Foi realizada uma comparação interna no grupo de mães que usou MgSO4 relacionando via de parto e ocorrência de HPIV, não sendo observada diferença (p=0,480). A ocorrência de hemorragia peri-intraventricular (HPIV) foi significativamente menor no grupo tratado (p=0,020). Com relação à leucomalácia periventricular (LPV), não houve diferença com significância estatística (p=0,223). Quanto à duração da administração de MgSO4 (abaixo, acima ou igual a 4 horas), não houve diferença estatística relacionada à HPIV (p=0,562) e à LPV (p=0,726).
CONCLUSÃO: Foi encontrada uma correlação positiva entre o uso de MgSO4 e a atenuação ou ausência da HPIV. Não houve associação entre o uso de MgSO4 e presença de LPV.

Palavras-chave Sulfato de magnésio, prematuridade, neuroproteção.

OBJECTIVE: Evaluate the action of magnesium sulfate (MgSO4) in neuroprotection of newborns with gestational age below 32 weeks.
METHODS: Case series study carried out through data gathering of medical records of newborns up to 31 weeks and 6 days, admitted to a Neonatal Intensive Care Unit (NICU) of a maternity in Belo Horizonte, Minas Gerais, and its respective mothers, between January 2014 and December 2016. The comparison of quantitative variables was carried out by Pearson's chi-squared test and by Fisher's exact test. The level of significance (p) used was 0,05.
RESULTS. 230 medical records of preterm newborns and its mothers were analyzed. 170 used MgSO4 antepartum and 60 didn't. The groups were homogenous about the analyzed variables. However, difference was found between the groups concerning mode of delivery (p=0,001) and indication of pregnancy interruption (p=0,000). An internal comparison was carried out in the MgSO4 group concerning mode of delivery and peri-intraventricular hemorrhage (PIVH), with no difference being observed (p=0,480). The occurrence of PIVH was significantly smaller in the treated group (p=0,020). In terms of periventricular leukomalacia (PVL), there was no difference with statistical meaning (p=0,223). Concerning the timing of administration of MgSO4 (below or above 4 hours), there was no statistical difference related to PIVH (p=0,562) and PVL (p=0,726).
CONCLUSION: A positive correlation between the use of MgSO4 and attenuation or absence of PIVH was found. There was no association between the use of MgSO4 and the presence of PVL.

Keywords Magnesium sulfate, prematurity, neuroprotection.

11 - Sífilis Congênita na Microrregião de Barbacena: Incidência e fatores associados

Congenital Syphilis in Barbacena Micro region: Incidence and Associated factors

Alice de Souza Parentoni; Izabela Cury Cardoso de Pádua; Maria Virginia Gomes Ribeiro; Mariana Keltke Magalhães; Marina Marques Petrocino; Dr. Carlos Eduardo Leal Vidal; Drª. Maria Christina Moreira Rocha

Rev Med Minas Gerais; 28.(Suppl.4):72-77, Jul, 2018

Sífilis é infecção causada pelo Treponema pallidum que pode ser transmitida verticalmente, possui fácil diagnóstico e é evitável se tratada adequadamente. Entretanto, de incidência elevada, inclusive em sua forma congênita, é problema de saúde pública.
OBJETIVO: Verificar a incidência da sífilis congênita na microrregião de Barbacena no período de 2010 e 2016 e analisar os fatores associados à sua ocorrência. Materiais e
MÉTODOS: Estudo de corte transversal, foram analisados prontuários de puérperas atendidas em hospital de Barbacena, no período de 2010 a 2016 cujos conceptos foram diagnosticados com sífilis congênita.
RESULTADOS: Nesse período, foram notificados 76 casos de Sífilis Congênita, sendo analisados 58 prontuários. Em relação às variáveis obstétricas, 21,5% possuíam histórico de abortos, mais da metade das mulheres fizeram seis ou mais consultas de prénatal e anomalias congênitas foram observadas em 1,8%. Em relação aos exames, o VDRL e o anti HIV foram solicitados, respectivamente, para 73,2% e 67,9%. O tratamento para sífilis foi realizado no tempo correto em 17,8%, cerca de 65% delas foi tratada. Apenas 5,4% dos prontuários constavam realização de tratamento nos parceiros.
CONCLUSÃO: É fundamental o esforço conjunto dos gestores, profissionais da saúde e população para redução da incidência de sífilis no período gestacional.

Palavras-chave Sífilis Congênita, Barbacena, Gestação.

Syphilis is an infection caused by Treponema pallidum that can be transmitted vertically, has easy diagnosis and is avoidable if treated properly. However, there is a high incidence, including the congenital form, that is a public health problem.
OBJECTIVE: To verify the incidence of congenital syphilis in Barbacena's microregion at the period of 2010 to 2016 and to analyze the associated factors with its occurrence. Materials and
METHODS: A cross-sectional study, the medichal records of puerperal patients attended at a Barbacena hospital were analyzed, from 2010 to 2016, whose concepts were diagnosed with congenital syphilis.
RESULTS: During this period, 76 cases of Congenital Syphilis were reported, and 58 medical records were analyzed. Regarding the obstetric variables, 21.5% had a history of abortions, more than half of the women had six or more prenatal consultations and congenital anomalies were observed in 1.8%. About the exams, VDRL and anti-HIV were requested, respectively, for 73.2% and 67.9%. Syphilis treatment was performed at the correct time in 17.8%, about 65% of them were treated. Only 5.4% of the records showed that the partners were being treated.
CONCLUSION: It is fundamental the joint effort of managers, health professionals and population to reduce the incidence of syphilis in the gestational period.

Keywords Congenital syphilis, Barbacena, Gestation.